13.6.07

O brinde a Lord Palmerston


«Ascendem a Ministros alguns homens com pouca prática da sociedade. Cincam, principalmente, em certas normas da pragmática e da cortezia. O titular de uma das pastas oferece um jantar aos chefes das missões estrangeiras.
À sobremesa, um colega sopra de tal modo a espuma da sua taça de champagne, que ela transborda e estraga o vestido da esposa do encarregado de negócios da Suécia, Mme Kantzow. Doutra vez um destes mesmos Ministros, num jantar em que não havia brindes, teima em fazer um, a Lord Howard, e principia:
- Senhores, je bais à la santé de Mr. Lord Palmerston.
O ministro de Inglaterra limita-se a responder-lhe:
-Mr, le ministre, vous êtes extrement aimable.
Nos corredores das legacões e nas salas da aristocracia casquina a risota por largo tempo.»
Eduardo Noronha



bruventana